Pajelança no Maranhão no século XIX: o processo de Amélia Rosa

Pajelança no Maranhão no século XIX: o processo de Amelia Rosa

FERRETTI, Mundicarmo (org.)

FERRETTI, Mundicarmo M. R. Pajelança no Maranhão no século XIX: o processo de Amelia Rosa. São Luís: CMF, FAPEMA, 2004.

Pajelança no Maranhão no século XIX: o processo de Amelia Rosa resultou de pesquisas sobre preconceito e intolerância contra o negro e a religião afro-brasileira no Maranhão, realizada na UEMA, com o apoio do CNPq e da FAPEMA, sob a coordenação da profa. dra. Mundicarmo Ferretti – antropóloga – e com participação da historiadora Jacira Pavão. Depois de discutir o problema da aceitação e rejeição das tradições religiosas afrobrasileiras no passado e na atualidade, tomando como referência o Maranhão, apresenta farta documentação sobre um caso ocorrido em São Luís, no final do período escravocrata (1877 – 1878), em que Amelia Rosa – negra liberta – cognominada “Rainha da Pajelança”, foi presa e condenada, juntamente com várias pessoas de seu grupo. Na obra, o processo-crime da pajé Amelia Rosa, localizado no Arquivo Histórico do Tribunal de Justiça do Maranhão, pelo prof. dr. Flávio Gomes, e transcrito por Jacira Pavão da Silva – Licenciada em História -, como também outros documentos sobre o caso ou a ele relacionados, localizados em arquivos públicos de São Luís, são apresentados na íntegra, permitindo a pesquisadores, militantes e outros interessados nas questões do negro a realização de diferentes leituras e maior liberdade de interpretação.

Post criado 32

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo