Artigos e Textos – antigo 13-03-2022

Pierre Verger

Uma Rainha Africana Mãe de Santo em São Luís 1990 (Org. 1952). 

Sérgio Ferretti

Dimensões da Cultura Popular: Erudita, 2007.
A Terra dos Voduns – 2006
Contribuição Cultural do Negro na Sociedade Maranhense – 2008
Diversidade Religiosa e Cultural do Maranhão – 2001
Estórias da Casa Grande das Minas Jeje – 2008.
Festa do Divino no Maranhão – 2005.
Festa do Divino no Tambor de Mina – 1999.
Festas Religiosas e Populares em Terreiros de Culto Afro – 2006.
Multiculturalismo e Sincretismo – 2007.
Negras Memórias – 2007
Nina Rodrigues e a Religião dos Orixás – 2006.
Os Roteiros da Fé no Maranhão – 2008.
Perspectivas das Religiões Afro-Brasileiras no Maranhão – 2005
Preconceitos e Proibições contra Religiões e Festas Populares no Maranhão, 2007.
Religiões e Festas Populares – 2007.
Religiões Afro-Brasileiras e Pentecostalismo no Fenômeno Urbano – 2005.
Religiões Afro-Brasileiras na Perspectiva de Gramsi – 1999.
Sincretismo e Religião na Festa do Divino – 2007.
Biblioteca Coleção Armindo Cadaxa
Notícias sobre o negro e Festas Populares em Jornais Maranhenses entre 1858 e 1938
ENCATARIA MARANHENSE DE DOM SEBASTIÃO– 2013

Mundicarmo Ferretti

A mina maranhense, seu desenvolvimento e suas relações com outras tradições afro-brasileiras – 2008.
Cura e pajelança em terreiros do Maranhão – 2008.
Encantados e encantarias no folclore brasileiro – 2008
Formas sincréticas de religião afro-ameríndia: o terecô de Codó – 2003.
Matriarcado em terreiros de mina do Maranhão: realidade ou ilusão? – 2007.
Origens portuguesas nos folguedos brasileiros: das danças mouriscas ao tambor de mina – 2007
Pureza nagô e nações africanas no tambor de mina do Maranhão – 2001.
Religiões Afro-Brasileiras e Saúde: diversidade e semelhanças
Religião e sociedade: religiões de matriz africana, um caso de polícia – 2007.
Tambor de mina de São Luís dos registros da Missão Folclórica aos nossos dias – 2008.
Tambor de Mina e Umbanda: O culto aos caboclos no Maranhão – 1997.
Turismo e religiosidade popular – 2006.

Relatórios de Pesquisa

Perspectiva das religiões populares no Maranhão no próximo milênio – INTECAB – 2000
Perseguições e Preconceitos Religiosos no Maranhão – Mesa-redonda ABA UFMA/Maranhão – 2001
Religião afro-brasileira e umbanda em São Luís – FUMTUR/GPMINA – 2002
Terreiros filiados ao Egito (Para mais informações sobre o Terreiro do Egito Clique Aqui!)

Autores Diversos

18/11/17 – Teoria Antropologia Desde os Anos 60 (Sherry B. Ortner)
11/11/17 – Os Informantes que Jornais e Fotografias Revelam: para uma etnografia da civilidade nas ruas do passado (Fraya Frehse).
28/10/17 – Os Grandes Problemas da Antropologia brasileira (Arthur Ramos)
12/08/2017 – ETNICIDADE E O CONCEITO DE CULTURA (Fredrik Barth)
05/08/2017 – Metamorfoses Conceituais do Museu da Magia Negra (Alexandre Correa)
29/07/2017 – A Lei da Religião (YN Harari)
01/07/2017 – LUZES E SOMBRAS NO DIA SOCIAL:
O SÍMBOLO RITUAL EM VICTOR TURNER (Maria Laura Viveiros de Castro Cavalcanti)
03/06/2017 – A Possessão Como Prática: Esboço De Uma Reflexão Fenomenológica (Miriam Rabelo)
20/05/2017 – Carregado em saia de encantado: transformação e pessoa no terecô de Codó (Maranhão, Brasil). (Martina Ahlert)
06/05/2017 – Querida Heloisa / Dear Heloisa: cartas de campo para Heloisa Alberto Torres. (Mariza Corrêa e Januária Mello – orgs.)
29/04/2017 – Teoria na Antropologia desde os anos 60 (Sherry B. Ortner)
08/04/2017 – UMBANDIZAÇÃO, CANDOMBLEIZAÇÃO: para onde vai o terecô? (Paulo Jeferson Pilar Araújo)
01/04/2017 – “QUINHENTOS ANOS DE CONTATO”: POR UMA TEORIA ETNOGRÁFICA DA (CONTRA)MESTIÇAGEM (Marcio Goldman)
11/03/2017 – A ENTREVISTA, A PESQUISA E O ÍNTIMO, OU: POR QUE CENSURAR SEU DIÁRIO DE CAMPO? (Florence Weber)
04/03/2017 – O QUEM DAS COISAS: ETNOGRAFIA E FEITIÇARIA EM LES MOTS, LA MORT, LES SORTS (Edgar Rodrigues Barbosa Neto)
14/01/2017 – ETNOGRAFIA NÃO É MÉTODO (Mariza Peirano)
07/01/2017 – As religiões afro-brasileiras e a cidade (Marcia Contins)
03/12/2016 – Higienização da cultura poder e produção (Sally Price)
19/11/2016 – Os tambores dos mortos e os tambores dos vivos. Etnografia, antropologia e política em Ilhéus, Bahia (Marcio Goldman)
05/11/2016 – AS VICISSITUDES DO “ENSAIO SOBRE O DOM” (Lygia Sigaud)
22/10/2016 – Descolonizando a ilusão museal – etnografi a de uma proposta expositiva  (João Pacheco de Oliveira e Rita de Cássia Melo Santos)
08/10/2016 – DE ESCRAVO A RICO LIBERTO: A TRAJETÓRIA DO AFRICANO MANOEL JOAQUIM RICARDO NA BAHIA OITOCENTISTA (João José Reis)
24/09/2016 –  Travessias e Desafios (Atonio Torres Montenegro)
03/09/2016 – ETNOGRAFIA COMO PRÁTICA E EXPERIÊNCIA (José Guilherme Cantor Magnani)
20/08/2016 – Ser embruxado Notas epistemológicas sobre razão e poder na antropologia (Antonádia Borges)
06/08/2016 – Crítica Antropológica pós-moderna e a construção textual da etnografia religiosa afro-brasileira (Vagner Gonçalves da Silva)
02/07/2016 – Catolicismo e xamanismo comparação entre a cura no Movimento Carismático e na pajelança rural amazônica (Raymyndo Heraldo Maues)
25/06/2016 – Cultura popular: usos e abusos de uma ferramenta historiográfica (Jacques Revel)
18/06/2016 – Religião Pagã, Conversão e Serviço (Reginaldo Prandi)
11/06/2016 – Por Onde os Africanos Chegaram: O Cais Do Valongo e a Institucionalização Da Memória do Tráfico Negreiro na Região Portuária do Rio de Janeiro (Simone Vassallo)
21/05/2016 – Sociedade de Esquina (William Foote Whyte)
09/04/2016 – O Grande Mentiroso: Tradição, Veracidade E Imaginação Em História Oral (Janaína Amado);  O Massacre De Civitella Vai Di Chiana (Toscana, 29 De Junho De 1944) (Alessandro Portelli)
12/03/2016 – Educação em Museus  (Martha Marandino – orgs.)
05/03/2016 –

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo